Prémio Raul Proença: balanço retrospetivo do mérito e do reconhecimento na profissão de Informação-Documentação (I-D)

Autores

  • Paulo J. S. Barata Biblioteca Nacional de Portugal
  • Paula Ochôa Centro de História d’Aquém e d’Além Mar (CHAM), Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade NOVA de Lisboa; Universidade dos Açores

DOI:

https://doi.org/10.48798/cadernosbad.1569

Palavras-chave:

Prémios profissionais, Reconhecimento profissional, Profissão de Informação-Documentação

Resumo

O Prémio Raul Proença (PRP) foi instituído, em 1998, pela Associação Portuguesa de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas (BAD), para distinguir trabalhos realizados no âmbito da Biblioteconomia, Arquivística e Ciência da Informação. Além de pioneiro, continua a ser o único prémio ou forma institucional de reconhecimento profissional existente em Portugal. Quase duas décadas volvidas, e com base na documentação existente no arquivo da BAD, analisam-se as dinâmicas da sua atribuição, desde a fase de génese e afirmação, aos regulamentos, à edição, à constituição do júri, refletindo sobre a forma como o PRP se foi adaptando, integrando e incorporando as transformações sociais e profissionais que o setor da Informação-Documentação conheceu. Aborda-se ainda o reconhecimento profissional, social e académico do mesmo, contextualizando o seu papel no seio da profissão de Informação-Documentação.

Biografias Autor

Paulo J. S. Barata, Biblioteca Nacional de Portugal

Nasceu em Lisboa, em 1965. É mestre em Estudos Portugueses Interdisciplinares, pela Universidade Aberta (2001), e licenciado em História pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (1987), onde também fez o Curso de Especialização em Ciências Documentais, Opção Arquivo (1992), e o Curso de Especialização em Ciências Documentais, Opção Biblioteca e Documentação (1996). Profissionalmente, na área BAD, trabalhou na Biblioteca do Palácio Nacional de Mafra (1990-1992), na Área de Manuscritos da Divisão de Reservados da Biblioteca Nacional de Portugal (1992-2000) e na Divisão da Porbase (2001), em funções sobretudo de tratamento técnico de manuscritos e de livro antigo. Em 2001, ingressou na Inspeção-Geral da Educação, primeiro como Chefe de Divisão do Gabinete de Planeamento, Documentação e Formação (2001-2007) e depois da Divisão de Comunicação e Documentação (2007-2013), com funções nas áreas editorial (publicações e site) e da documentação (centro de documentação, arquivo e expediente). Em 2013, regressou à Biblioteca Nacional de Portugal (BNP) onde desempenha funções no Serviço de Atividades Culturais – Área de Gestão Editorial. Integrou diversos grupos de trabalho, comissões, conselhos e júris – entre os quais a Comissão Editorial dos Cadernos BAD (desde 2002) – e assegurou várias assessorias e consultorias técnicas. Foi Prémio Raul Proença 2001, atribuído pela Associação Portuguesa de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas (BAD), com a obra Os livros e o liberalismo: da livraria conventual à biblioteca pública: uma alteração de paradigma, publicada pela BNP em 2003. É autor do Inventário do Arquivo Mouzinho da Silveira e do Catálogo da Coleção de Códices da Biblioteca Nacional – COD. 851-1500, publicados pela BNP, respetivamente, em 1994 e 2001; é autor e/ou coautor de mais de 40 trabalhos técnicos: inventários, catálogos, artigos, comunicações e recensões críticas nas áreas biblioteconómica, arquivística e da história do livro e das bibliotecas, nas quais assegurou também a revisão técnica e o copidesque de publicações. É ainda consultor do Ciberdúvidas da Língua Portuguesa (desde 2010), nas áreas da Sintaxe, Morfologia e Literatura (séc. XIX), sendo autor de mais de uma centena de textos.

Paula Ochôa, Centro de História d’Aquém e d’Além Mar (CHAM), Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade NOVA de Lisboa; Universidade dos Açores

Profissional de Informação-Documentação há mais de 30 anos, é atualmente (desde 2014) Professora Auxiliar convidada na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Coordenadora da Pós-Graduação em Gestão e Curadoria da Informação. Investigadora integrada do CHAM (Centro de História d’Aquém e d’Além Mar). Licenciada em História (1985), Especialização em Preservação e Conservação de Património Arquitetónico (1986), Curso de Especialização em Ciências Documentais (1988), Msc in Information Management (1994), Diploma de Estudos Avançados em Documentação (2009), Doutoramento em Documentação (2012), Curso de Alta Direção em Administração Pública – CADAP (2004), Bolsa Sabática INA (1999-2000), Bolseira da Secretaria de Estado da Cultura (1989). Investigadora na área da gestão da qualidade dos serviços de informação e da Administração Pública, profissões da informação, avaliação de desempenho e sustentabilidade. Prémio Raul Proença 2002, Prémio Inovação Organizacional (2002), Prémio Qualidade em Serviços Públicos (1998). Foi dirigente intermédia de serviços de informação entre 1996 e 2011.

Downloads

Publicado

2016-12-21

Como Citar

Barata, P. J. S., & Ochôa, P. (2016). Prémio Raul Proença: balanço retrospetivo do mérito e do reconhecimento na profissão de Informação-Documentação (I-D). Cadernos BAD, (1), 173–186. https://doi.org/10.48798/cadernosbad.1569

Edição

Secção

Artigos

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)